BYD Song Plus tem ótimo consumo, mas baixo alcance elétrico

BYD Song Plus tem ótimo consumo, mas baixo alcance elétrico

Rodamos na cidade e na estrada com o Song Plus DM-i 1.5; veja os pontos positivos e negativos do SUV híbrido plug-in da BYD




BYD Song Plus DM-i 1.5 PHEV

BYD Song Plus DM-i 1.5 PHEV

Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Um bom detalhe do BYD Song Plus é que a potência do motor elétrico é maior do que a do motor a combustão. Isso já o diferencia no segmento híbrido plug-in.

O motor elétrico tem 132 kW (179 cv) e trabalha em conjunto com um motor a combustão 1.5 aspirado de 81 kW (110 cv). A transmissão é automática CVT.

Juntos, os dois motores garantem uma boa potência de 173 kW (235 cv) e um generoso torque de 400Nm. A tração é 4×2, dianteira.


A bateria não é muito grande: tem 8,3 kWh de capacidade. Por isso o alcance elétrico do BYD Song Plus é de apenas 29 km. 

Um discreto botão no console permite ao motorista selecionar o modo HEV (híbrido) ou EV (elétrico). Mas a baixa autonomia elétrica reduz bastante o uso no modo EV

Para carregar a bateria nem adianta procurar um eletroposto muito potente, pois a potència de carregamento do BYD Song Plus é de no máximo 7 kWh.

Em compensação, a regeneração de energia durante o uso é muito boa, de forma que o carro sempre tem alguma sobra na bateria. Assim, ele sempre arranca no modo elétrico, o que reduz o consumo e a emissão de CO2.



BYD Song Plus DM-i 1.5 PHEV

BYD Song Plus DM-i 1.5 PHEV

Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Com emissão de apenas 38 g/km de CO2 fóssil, o Song Plus é um carro que ajuda o planeta a desaquecer. O consumo também é baixo. No modo híbrido, segundo o PBEV do Inmetro, o SUV chinês é capaz de fazer 34,8 km/l na cidade e 28,1 km/l na estrada.

O BYD Song Plus tem um rodar macio, confortável e muito mais estável do que o Haval H6, da GWM. Ele é muito mais equilibrado nas curvas e passa boa confiança para o motorista.

Entretanto, a direção parece anestesiada, pois demora a reagir, o que é uma das poucas características ruins que permanecem em alguns carros chineses. Mas a pegada do volante e a posição de dirigir do BYD Song Plus também são superiores às do Haval H6.



BYD Song Plus DM-i 1.5 PHEV

BYD Song Plus DM-i 1.5 PHEV

Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

O preço abaixo de R$ 230 mil também deve ser considerado, mas não espere ter nas mãos um Volvo, um Volkswagen ou até mesmo um Jeep, pois o comportamento dinâmico de todos os carros chineses ainda pode melhorar.

Painel de instrumentos 100% HD de 12,3”, multimídia com display rotativo de 12,8”, ergonomia, “perfumaria” e itens de segurança (como piloto automático adaptativo, reconhecimento de sinais de trânsito e frenagem de emergência)  são muito bons no BYD Song Plus, que tem 6 airbags.

De forma geral, nossa impressão deste híbrido plug-in foi positiva; não há nada que desabone o SUV chinês. Como seu preço é muito atraente, o conjunto de caractertísticas positivas e o fascínio pela marca justificam seus números de venda.

ITEMNOTACONCEITO
Desempenho8muito bom
Consumo10ótimo
Alcance8muito bom
Dirigibilidade6bom
Conforto10ótimo
Segurança10ótimo
Usabilidade8muito bom
Conectividade10ótimo
Design7bom
Inovação8muito bom
Média8.5⭐⭐⭐⭐


BYD Song Plus DM-i 1.5 PHEV

BYD Song Plus DM-i 1.5 PHEV

Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Principais números

Preço: R$ 229.800

Potência: 173 kW (235 cv)

Torque: 400 Nm

Comp/Larg/Alt: 4,705 / 1,890 / 1,680 m

Entre-eixos: 2,765 m

Vão livre: 180 mm

Peso: 1.700 kg

Pneus: 235/50 R19

Porta-malas: 574 litros

0-100 km/h: 8,5 segundos

Velocidade máxima: 140 km/h

Bateria: 8,3 kWh

KML cidade: 38,4 (h) e 15,6 (g)

KML estrada: 28,1 (h) e 13,4 (g)

Alcance elétrico: 29 km (PBEV)

Alcance cidade: 785 km (g)

Alcance estrada: 686 km (g)

Carregamento AC: n/d

Carregamento DC: n/d

Emissão de CO2: 0 g/km (e) e 38 g/km (h)

Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *