Mani Rêgo revela exigência que fez a Davi e confessa: ‘Achei que não iria conseguir’

Compartilhe

Mani Rêgo, aos 42 anos, compartilhou detalhes do seu relacionamento com Davi nesta segunda-feira (15), refletindo sobre os desafios enfrentados durante os 99 dias em que esteve longe do namorado, um dos finalistas do BBB 24. Em um vídeo postado no Instagram, a empreendedora abriu o coração sobre como tudo começou e os sentimentos que surgiram ao relembrar sua jornada ao lado de Davi.

O casal se conheceu em circunstâncias inusitadas, em uma barraca de lanches próxima ao hospital onde Davi trabalhava na cozinha. Apesar das diferenças de idade – Mani é 21 anos mais velha que Davi -, eles iniciaram uma conversa que eventualmente evoluiu para um relacionamento. Mani confessou que inicialmente hesitou devido à diferença de idade, mas a determinação e responsabilidade demonstradas por Davi a convenceram a dar uma chance ao relacionamento.

Após se envolverem, Mani destacou como Davi se tornou um parceiro amoroso e prestativo, sempre disposto a ajudá-la em casa e no negócio de lanches. Ela ressaltou a leveza e a alegria que Davi trouxe para sua vida, transformando o ambiente ao seu redor com sua energia positiva.

Embora Davi não estivesse familiarizado com o Big Brother Brasil, seu interesse pela atração aumentou à medida que ele começou a fazer perguntas sobre o programa para Mani. Preocupados com a situação financeira, Davi viu no BBB uma oportunidade de mudar de vida e decidiu se inscrever. Mani apoiou sua decisão, pedindo apenas uma coisa: que ele não a envergonhasse dentro da casa.

Para Mani, os 99 dias de separação foram desafiadores, nunca tendo ficado tanto tempo longe de Davi antes. Ela revelou que teve momentos de dificuldade e saudade intensa, mas sempre confiou no respeito e amor que Davi tinha por ela. Apesar das adversidades, ela se orgulha da trajetória de Davi no programa e vê com gratidão o apoio que recebeu nas redes sociais, onde se tornou uma voz para mulheres que enfrentam preconceito por namorar homens mais jovens.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *