Setor de biogás pode contribuir para a geração de 126 mil empregos induzidos até 2029 – JornalCana

Setor de biogás pode contribuir para a geração de 126 mil empregos induzidos até 2029 – JornalCana

A 10ª edição do Fórum do Biogás acontece nesta segunda e terça-feira (13 e 14), na capital paulista, momento no qual estão sendo debatidos o presente e futuro do biogás e biometano, considerados os principais protagonistas na rota da transição energética e descarbonização da matriz e da economia no Brasil e no mundo.

A Associação Brasileira do Biogás (ABiogás), organizadora do evento, projeta um alcance de 6,6 milhões de metros cúbicos (m³) de biometano por dia até 2029, estimando a geração de 126 mil empregos induzidos. Contudo, ao contemplar o potencial total teórico do biogás, estimado em 216 milhões de m³ por dia, equivalente a 78,8 bilhões de m³ por ano, o setor poderia contribuir para a criação de 798 mil empregos. Estes e outros números integram o estudo realizado pela entidade em parceria com o projeto GEF Biogás Brasil.

LEIA MAIS > Tereos desenvolve equipamento para replantar falhas de forma mecânica

O 10º Fórum do Biogás, que conta com apoio da World Biogas Association (WBA), também marca a assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre a ABiogás e a Secretaria de Energia e Economia do Mar do Rio de Janeiro (Seenemar), com o objetivo de acelerar o crescimento do biogás e do biometano no estado. O secretário Hugo Leal e a presidente executiva da ABiogás, Renata Isfer, assinaram o documento nesta manhã.

O acordo, com duração até 2025, é para a implementação de projetos de desenvolvimento do biogás e do biometano no Rio de Janeiro. Serão ações conjuntas de divulgação e realização de eventos, debates e troca de informações sobre o setor. Para o próximo ano, a Seenemar, em parceria com a ABiogás, planeja a elaboração de um Plano Estadual de Biogás e Biometano para o estado.

“Chegamos à décima edição do Fórum da ABiogás em um momento crucial e transformador para o setor. A tecnologia para a cadeia de biogás e biometano já se desenvolveu; as autoridades e os governos reconheceram a importância fundamental dessas fontes na matriz energética brasileira, especialmente para a descarbonização de setores desafiadores, e para a busca da independência e autossuficiência energética. Por isso, estamos colaborando intensamente para tornar essas transformações realidade, e acreditamos que nos próximos anos testemunharemos esse avanço”, disse Renata.

LEIA MAIS > SINATUB discorre sobre os desafios da bionergia

Redução de emissões de gases de efeito estufa e geração de emprego na cadeia do biogás- em parceria, o projeto GEF Biogás Brasil e a ABiogás revelam a primeira estimativa de impacto de geração de emprego e de redução de emissões de gases de efeito estufa pelo setor de biogás no Brasil.

O projeto GEF Biogás Brasil é liderado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), implementado pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), financiado pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) e conta com o CIBiogás como principal entidade executora.

O estudo inédito utilizou como ponto de partida dados da ABiogás sobre o potencial teórico de produção de biogás no país. Já as metodologias para o cálculo de geração de emprego e de redução de emissões de GEE foram desenvolvidas pelo projeto GEF Biogás Brasil. A pesquisa revela dados nacionais, regionais e estaduais. Esse levantamento atende a uma demanda que o setor do biogás possui: quantificar os impactos ambientais e sociais positivos que a produção e o consumo de biogás podem gerar para o Brasil.

Gustavo Ramos, coordenador nacional do projeto GEF Biogás Brasil e assessor da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (SETEC), do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), destaca a importância da iniciativa.

LEIA MAIS > Grupo BBF planeja fornecer SAF e Diesel Verde a partir de 2026

“Esses dados irão auxiliar, principalmente, os gestores públicos, agentes políticos e a sociedade civil na tomada de decisões em direção a uma economia circular e sustentável. Nosso estudo também pode servir como referência para a construção e implementação de políticas públicas voltadas ao setor de biogás, desde a esfera federal até a municipal.”

O projeto GEF Biogás Brasil tem o objetivo de fortalecer as cadeias de produção, comercialização e inovação tecnológica no setor de biogás e biometano, reduzindo a emissão de gases de efeito estufa e estimulando a economia circular no Brasil, conclui a organizadora do evento.

Os infográficos referentes ao projeto serão disponibilizados nos sites da ABiogás e do projeto GEF Biogás Brasil. O relatório técnico com os parâmetros utilizados, bem como uma ferramenta digital para estimar a redução das emissões de GEE para projetos de biogás, também serão lançados em breve.



Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *