Prefeitura acusa Amom de utilizar retirada de lixo para fins políticos

Compartilhe

A polêmica em torno do descarte de lixo em frente ao Aterro Sanitário de Manaus no último sábado (13) continua, com o deputado federal Amom Mandel (Cidadania) desafiando a Prefeitura de Manaus a limpar o igarapé de onde ele e outras cinco entidades removeram quase 6 toneladas de lixo.

Amom estabeleceu um prazo de 10 dias para que a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) realizasse a coleta do lixo acumulado no igarapé da avenida Nathan Xavier, na zona Leste. Esse desafio gerou reações entre os internautas, interpretando-o como uma provocação.

Na manhã desta terça-feira (16), o secretário de Limpeza Pública, Sabá Reis, esteve no local e afirmou que o proprietário do terreno pelo qual passa o igarapé protocolou um documento solicitando que a Semulsp realizasse a coleta de forma adequada.

Sabá Reis acusou Amom Mandel de explorar politicamente a situação para fins eleitoreiros, em uma tentativa de prejudicar a gestão do prefeito David Almeida (Avante).

“Ele tentou fazer um apelo político, mais ou menos assim: ‘Eu estou fazendo a coleta, eu quero ser prefeito, e a população precisa saber que eu fiz a coleta e a prefeitura não deixou o material entrar no aterro’. Ele deveria estar aqui agora continuando o trabalho”, esclareceu o secretário.

O titular da Semulsp também enfatizou que a prefeitura não poderia intervir no terreno e realizar a limpeza sem autorização prévia, algo que não foi providenciado por Amom.

Sabá Reis também afirmou que as ações de Amom Mandel são infantis e em grande parte orientadas por seu assessor Paulo Castro, ex-secretário da gestão da Prefeitura de Manaus em 2018.

“A intenção dele é desgastar o prefeito David, e eu assumo a responsabilidade pela Semulsp. Eu não sou fraco e o Paulo Castro me conhece. Nós fomos secretários juntos e aqui o Paulo não vai conseguir fazer manobras. Porque muitas das coisas infantis que o Amom faz são sugeridas e orientadas pelo Paulo Castro”, afirmou o secretário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *