Ministro da Justiça diz que AM vive crise de segurança e vai transferir 13 presos para presídios federais

Flávio Dino fez as declarações em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (24).

24/07/2023 09h58  Atualizado há 4 horas

O ministro da Justiça, Flávio Dino, afirmou, nesta segunda-feira (24), que o Amazonas vive uma crise na segurança pública. Segundo Dino, a Polícia Penal Federal vai transferir 13 presos ligados a facções dos presídios do estado para penitenciárias federais.

Em nota, o Governo do Amazonas afirmou que o pedido para a transferência dos presos partiu do estado. Leia a íntegra da nota ao final.

Flávio Dino fez as declarações durante uma coletiva de imprensa, que abordou as investigações sobre a morte da vereadora Marielle Franco. “É que nós temos na Amazônia brasileira, especialmente no Estado do Amazonas, uma crise na segurança pública envolvendo disputas entre facções”, disse.

De acordo com o ministro, o governo federal vai transferir presos do sistema penitenciário estadual para o federal. Ele não especificou quais os nomes dos detentos.

“A expectativa da Polícia Pena Federal é de que haja a transferência de 13 presos faccionados, líderes de facções do Estado do Amazonas para o sistema federal”, afirmou.

Crise no sistema prisional

Na semana passada, o Governo do Amazonas fez uma revista geral em presídios do estado, após a morte de um detento, em Manaus. O assassinato ocorreu na terça-feira (28) dentro do Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT), localizado no KM 8, da BR 174, em Manaus.

Depois da vistoria, a Secretaria de Administração Penitenciária do Amazonas (Seap) afirmou que não foram encontrados objetos ilícitos durante revistas em cinco presídios de Manaus.

Dias antes da morte do detento, o Governo do Estado tinha anunciado a suspensão de visitas nos presídios por 30 dias. Na ocasião, o coronel Paulo César Gomes, titular da Seap, afirmou que a medida considera a necessidade de preservar a segurança interna e a disciplina dos estabelecimentos prisionais de Manaus.

Segurança pública no estado

O Amazonas é o terceiro estado mais violento do país, segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2022, divulgados na semana passada.

Governo diz que pediu transferências

O Governo do Amazonas se manifestou sobre as declarações do ministro Flávio Dino em nota.

Segundo o estado, desde 2019 o Governo do Amazonas vem dando atenção especial ao Sistema Penitenciário. “Com investimentos na melhoria da infraestrutura e administração das unidades prisionais e reforço nos sistemas de monitoramento e inteligência do sistema”, detalhou;

O governo estadual disse, ainda, que a Secretária de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) têm realizado vistorias de rotina nas cinco unidades prisionais de Manaus. “Em que, até o momento, não foram feitas apreensões relevantes”, disse o governo, sem detalhar o que já foi apreendido.

O Governo do Amazonas disse, ainda, que todas as medidas adotadas pelo estado têm sido comunicadas e acompanhadas pelos órgãos de fiscalização estadual e também pelo Ministério da Justiça.

Conforme o governo, o Amazonas pediu ao governo federal a transferência de presos para unidades prisionais federais, para manter a ordem nas unidades prisionais do estado. “E aguarda as definições que cabem ao Ministério da Justiça sobre a questão”, finaliza a nota.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *